Conheçam Meus Livros

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Sangue É Mais Poderoso do Que Tinta



Cornelia Funke, pelo amor de Deus, me dê o endereço do Língua Encantada mais próximo! Eu também adoraria entrar em Coração de Tinta!

Este é, sem exagero algum, o sonho de qualquer leitor: quem nunca desejou entrar dentro de seu livro favorito? Poder participar da história, conhecer os personagens, ver os lugares maravilhosos descritos pelo autor? Tentador, não é mesmo?
Bem, mas para Meggie Folchart, filha do encadernador Mo, e leitora voraz desde que se entende por gente, este sonho pode se tornar realidade: basta que ela leia em voz alta.
Meggie e seu pai possuem o dom de trazer à vida personagens e objetos dos livros com sua voz. O problema é que nem sempre se pode controlar o que sairá das páginas. Foi assim que Mo, acidentalmente, trouxera para o mundo real três personagens de um livro chamado Coração de Tinta: Dedo Empoeirado, o cuspidor de fogo; Capricórnio, líder dos incendiários da Floresta Sem Caminhos; e Basta, seu principal comparsa, sempre acompanhado de uma afiada navalha que ele não hesita em usar. E, em troca, enviara sua esposa, Resa, para o Mundo de Tinta.
Bem, no primeiro livro – de que já falamos aqui –, Mo conseguiu deter Capricórnio com a ajuda de uma nova página escrita por Fenoglio, o autor de Coração de Tinta, que também havia se tornado refém dos vilões que ele próprio criara. Mas a história ainda não havia terminado. Basta permaneceu à solta em nosso mundo; embora o filme tenha alterado o final para não ter que filmar o resto da trilogia, Dedo Empoeirado não conseguira retornar à sua história; e Meggie continuava ardendo de desejo de ver o mundo maravilhoso que sua mãe conhecera do outro lado das páginas de Coração de Tinta.
Em Sangue de Tinta, segundo volume da trilogia criada por Cornelia Funke, muitos desejos serão realizados, mas, como o próprio título sugere, o preço a ser pago será alto demais.


Sangue de Tinta
Título Original: Tintenblut
Autora: Cornelia Funke
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 560
Gênero: Fantasia
Sinopse:
"Sangue De Tinta" dá seguimento à aventura de Meggie e seu pai, Mo, um encadernador de livros que tem o estranho dom de dar vida às palavras dos livros que lê em voz alta, fazendo seres das histórias surgirem à sua frente como que por mágica. No primeiro volume da trilogia "Mundo De Tinta", a língua encantada de Mo traz à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta", e acaba mandando para dentro da trama a mãe da menina.
Agora, neste segundo episódio, Meggie dá um jeito de entrar ela mesma no mundo fictício de Coração de tinta, onde tem o prazer de encontrar fadas, príncipes e saltimbancos que dançam com o fogo; e o sofrimento de acompanhar as artimanhas de vilões cruéis e sem misericórdia. Uma jornada sombria, repleta de fantasia e aventura.


Dedo Empoeirado roubara o livro de Mo no final da aventura anterior, e agora ele descobre outro leitor, um sujeitinho arrogante chamado Orfeu, que garantiu ter o maior conhecimento da arte dos Línguas Encantadas que se pode encontrar neste mundo, e que era capaz de reorganizar as palavras de Fenoglio para escrever o texto que abriria a porta entre as letras, por onde Dedo Empoeirado poderia retornar ao mundo de onde viera. O que de fato aconteceu; porém Farid, o garoto que Mo lera acidentalmente para fora do Livro das Mil e Uma Noites, e que passou a seguir Dedo Empoeirado como uma sombra desde então, deveria ter ido junto, mas Orfeu os traiu, conservando o garoto no mundo real, e entregando o livro que ele deveria ter levado consigo para dentro da história ao vilão Basta.
E a quem o garoto poderia recorrer para mandá-lo para dentro do livro, e alertar Dedo Empoeirado de que a qualquer momento Basta iria atrás dele? Meggie, é claro.
De posse do papel roubado onde Orfeu escrevera as palavras com que mandara Dedo Empoeirado para casa, Farid procurou a filha de Língua Encantada e convenceu-a a enviá-lo para o Mundo de Tinta. E Meggie viu nisso a oportunidade de enfiar a si própria na história.
Seu plano era simples: ela iria com Farid, alertaria Dedo Empoeirado do perigo, veria a Floresta Sem Caminhos, as fadas azuis, os elfos de fogo, as ninfas da água, o castelo do Príncipe Porcino em Ombra, e todas as maravilhas que Fenoglio criara, e depois pediria ao velho autor que a escrevesse de volta para o mundo real.
Muito simples!
O problema é que Fenoglio perdeu completamente as rédeas de sua própria história, que, nos dez anos em que Dedo Empoeirado e alguns de seus vilões estiveram fora, tomou rumos inesperados, e parece estar se reescrevendo sozinha. Ou – a hipótese chega a passar pela cabeça do velho – está obedecendo à pena de outro autor.
Personagens importantes estão mortos; o alegre Príncipe Porcino transformou-se no Príncipe dos Suspiros após a morte do filho; Cabeça de Víbora, seu antagonista, aguarda ansiosamente o momento em que alçará seu neto ao trono de Ombra; decisões impensadas precipitam uma guerra que põe a perder as últimas esperanças de Fenoglio de dar um bom final a Coração de Tinta.
Se no primeiro volume, vimos como os personagens do livro se adaptaram ao mundo real, em Sangue de Tinta chegou a vez dos personagens do mundo real se adaptarem ao mundo criado a partir das letras.
Mortimer Folchart, pai de Meggie nem poderia desconfiar, mas ele já era famoso dentro do Mundo de Tinta. E é precisamente sua fama inesperada que poderá salvar os rumos desta história.
É lamentável que os estúdios que filmaram Coração de Tinta tenham decidido transformá-lo num filme individual. Sangue de Tinta tinha muito mais a oferecer ao cinema do que seu antecessor. Somente o mundo medieval onde a história acontece, já seria de encher os olhos.
É uma pena. Mas enquanto o cinema marca bobeira, nos deliciamos com as palavras no livro. Ou melhor, saboreamos... Deixamos derreter na boca... E então, quem sabe, num passe de mágica, tudo desperte para a vida.



Comprar na Amazon:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.