Conheçam Meus Livros

terça-feira, 19 de junho de 2018

Ele Não é o Namorado Verdadeiro, Mas Tudo Bem...

Esse foi um livro que eu julguei pela capa, admito. Tinha acabado de ler um livro que eu não tinha gostado muito, e queria algo que parecesse divertido. Bem, chick-lits costumam ser divertidos. Então, peguei Namorado de Aluguel – já imaginando que teria um enredo parecido com o de Aluga-se Um Noivo, da Clara de Assis e Procura-se Um Marido, da Carina Rissi, duas maravilhas que me fizeram rir horrores –, e mandei bala.
Bem, minha previsão não foi tão certeira desta vez: o romance de Kasie West não tem nada a ver nem com a comédia maluca da Clara de Assis, e nem com o chick-lit da Carina Rissi. Mas é tão bom quanto.


Namorado de Aluguel
Título Original: The Fill-In Boyfriend
Autora: Kasie West
Editora: Verus
Páginas: 250
Gênero: Infanto Juvenil
Sinopse:
Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley.
O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas.
E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.
Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.

O livro conta a história de Gia Montgomery, uma adolescente que foi largada pelo namorado universitário no estacionamento do ginásio, na noite de seu baile de formatura. E não é bem o fora que a deixa desconcertada; o problema é que chegou uma nova patricinha na sua panelinha de amigas, querendo causar confusão, e começou a colocar caraminholas na cabeça das garotas, pois, como nenhuma delas havia sido apresentada ao Bradley, namorado universitário da Gia, ela começou a lançar dúvidas sobre a existência do rapaz.
O baile de formatura deveria ter sido o momento de derrubar a bruxa da vassoura, provando a existência de Bradley; mas como ele terminou com ela antes de sua entrada triunfal, ela se viu diante de dois problemas: não tinha como provar às amigas que ele existia, e não tinha par para o próprio baile de formatura. E ela era uma das indicadas à rainha do baile, o que só tornaria sua aparição solitária ainda mais humilhante.
Então, qual foi a solução encontrada? Pedir a um rapaz que estava esperando a irmã mais nova dentro do carro, no estacionamento da escola, e que assistira à cena de seu rompimento, que se passasse por Bradley por uma noite.
Na cabeça de Gia, isso não era exatamente uma mentira. Tudo era uma questão de alterar a ordem dos acontecimentos: primeiro ela entraria no baile com um “Bradley” – fosse ele quem fosse –, e depois eles terminariam o “namoro” e fim da história. Jules teria que engolir seu veneno, as amigas não teriam porque duvidar dela, e depois ela teria tempo de sobra para digerir o pé na bunda. Sem drama.
O problema é que a irmã do Substituto de Bradley não gostou muito dessa novela – apesar de o cara ter garantido que ela não causaria problemas –, e Jules também não se convenceu com a armação, apesar de o cara escolhido ser um ótimo ator – a ponto de a própria Gia quase se esquecer de que era tudo fingimento.
Mas, como diz o ditado, a mentira – e os cachorros Basset – tem perna curta. Bec, a irmã do Bradley substituto, que odiou Gia desde o começo por ter usado seu irmão, e deixou isso bem claro quando se encontraram de novo na escola – com um visual completamente diferente do que estava usando no baile, motivo pelo qual Gia não reconhecera uma de suas colegas da classe de política –, decide cobrar a dívida que Gia tem com seu irmão na mesma moeda: já que ele a ajudou a evitar as perguntas de suas amigas passando-se por seu namorado, agora ela deve se passar por namorada dele para que ele não passe atestado de fracassado numa festa oferecida por sua ex, que o trocou pelo seu melhor amigo.
Sim, o rolo é complicado. Mas como Gia cumpre suas promessas, ela topa a farsa – pois não há a mínima chance de algum conhecido seu estar naquela festa. Pelo menos, nenhum conhecido que seja capaz de se lembrar dela, ou que ainda fale com suas amigas.
Era tudo muito simples: uma troca de favores. Ela só não esperava que seu coração fosse desejar tanto que o namoro deixasse de ser uma farsa.
Namorado de Aluguel é um romance adolescente, porém não se limita a esse público. Os dramas de Gia, embora imaturos, provocam uma reflexão sobre os valores pessoais, e a importância que damos à opinião e à aprovação alheia. Gia não tinha realmente que provar nada a ninguém, mas ao escolher fazer isso, sua vida começou a tomar um rumo diferente do que ela tinha planejado. Ao conviver com pessoas novas, com convicções diferentes, que a levam a assumir sua verdadeira personalidade e a ter vontade de crescer e ser uma pessoa melhor, a se tornar menos superficial, Gia tem a oportunidade de reavaliar as próprias relações e decidir se vale a pena insistir em manter em sua vida pessoas que se deixam influenciar tão facilmente pelas manipulações de outros, e perceber, principalmente em seu convívio familiar, os prejuízos de uma vida de aparências. Ela não precisa ser perfeita o tempo todo, não precisa manter suas opiniões escondidas, nem suprimir sua personalidade, pois a vida pode ser muito melhor quando se escolhe conviver com pessoas que gostam dela pelo que é, e não pelo que ela se obriga a mostrar.
O livro ainda faz uma crítica à dependência virtual, e à supervalorização da popularidade em redes sociais. Gia fica muito brava por ter sido usada por seu irmão como exemplo de uma pessoa que mede seu valor pela quantidade de seguidores, curtidas e comentários em suas postagens, mas isso acaba servindo de alerta para que ela passe a dar menos importância a essas futilidades.
Enfim, Namorado de Aluguel está muito longe de ser só mais um romance adolescente, cheio de dramas típicos da idade, pois mostra conflitos enfrentados por pessoas reais muito mais velhas do que os protagonistas: a necessidade de aprovação, o desgaste de relações que dependem de aparências, e o alicerce dos relacionamentos, que definem sua durabilidade e solidez.
Esse não é mesmo só mais um romance clichê.

Comprar Na Amazon


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.