Conheçam Meus Livros

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Felicidade É Um Prato Que Demora a Esquentar

Desde que li Perdida – Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo, da Carina Rissi, em novembro passado, eu estava ansiosa para ler a continuação Encontrada – À Espera do Felizes Para Sempre.

E embora já estivesse com o livro desde que adquiri o primeiro, acabei adiando a leitura muito mais do que eu gostaria, porque, como devem ter notado pela pouca frequência nas atualizações do blog, e principalmente, pelas postagens de junho e julho, esse ano está sendo uma verdadeira loucura! Meu tempo anda tão complicado, que até o desafio literário está engatinhando a passos de tartaruga – e uma tartaruga manca, devo acrescentar. E esse era um livro que eu queria ler com calma, num momento em que estivesse de folga, sem pressa, para poder me deleitar com a escrita maravilhosa dessa mulher que se tornou uma das minhas autoras contemporâneas favoritas, e simplesmente me divertir com as confusões de Sofia Alonzo e seu divertido romance com o – me diz onde eu consigo um desse para mim? Fada Madrinha, vamos trabalhar um pouquinho, querida! – maravilhoso Ian Clarke, sem ser interrompida.


E como só agora eu consegui esse tempo de que precisava, me senti feliz como uma criança abrindo presentes numa manhã de Natal ao poder finalmente pegar meu exemplar de Encontrada e deixar que a Cacá – se a autora me permite a intimidade  fizesse sua mágica.



Encontrada – À Espera do Felizes Para Sempre (Perdida #2)
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 476
Gênero: Romance
Sinopse:
Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a Sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava.
As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.
Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.
Em Encontrada: À Espera do Felizes Para Sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor.


E tenho que dizer que toda a espera valeu a pena! É claro que eu tinha certeza, antes mesmo de abrir o livro, de que Encontrada seria uma leitura tão prazerosa e divertida quando Perdida, mas essa mulher não para de me surpreender.

Quando você pensa que Sofia não tem como se enrolar mais do que já estava enrolada, tentando se ajustar aos padrões de dois séculos atrás, a autora nos brinda com novos personagens e novas situações para ajudar a protagonista a virar a casa dos Clarke de cabeça para baixo!

Porque, é claro que Sofia, como uma típica mulher do século XXI, acostumada a ter sua independência – inclusive financeira – não aceitaria tão facilmente se tornar uma dama do século XIX, cuja etiqueta ditava que deveria ser sustentada pelo marido. E é claro que Ian, que fora moldado por aqueles costumes, apesar de já ter demonstrado ter uma mente extremamente aberta ao compreender e aceitar que sua amada viera de um tempo muito à frente do dele, teria alguma dificuldade em compreender que ela precisava de uma ocupação que a fizesse se sentir útil, e consequentemente, permitisse que ela fosse completamente feliz.

Alie a essa discórdia de costumes a hospedagem de uma tia sem noção, que decide estender indefinidamente sua visita, e que ignora que é necessário dar um pouco de privacidade a um casal que está em lua de mel. E que, além disso, faz de tudo para infernizar a vida da família Clarke e de seus criados o máximo possível; especialmente a vida da nova Senhora Clarke, que já está com problemas suficientes na tentativa de se adaptar às suas novas funções numa época que ela só conheceu através dos romances e dos livros de história, e que ficaria muito grata se não tivesse alguém hospedado em sua nova casa fazendo questão de lembrá-la de cinco em cinco minutos – e forçar situações para comprovar o fato – de que ela é completamente inadequada para aquela sociedade. Sem falar numa suposta maldição que está matando mulheres recém-casadas, e deixando os nervos de Ian à flor da pele!

É, acho que já deu para sacar que Encontrada é aquele livro que você vai abrir em público e, certamente, se passar por doido(a) varrido(a) quando começar a rir inevitavelmente com os olhos grudados na página. Quem leu o primeiro, sabe do que eu estou falando.

Tem aquelas cenas de romance deliciosas entre Sofian que nos conquistaram em Perdida? SIM! Tem Sofia pagando mico por não conhecer certos costumes e acessórios do século XIX? CLARO QUE SIM! Tem surpresas e reviravoltas até o final? NÃO TENHA DÚVIDAS! E digo mais: até o pessoal do século XIX vai se dar conta de que é impossível não amar essa mulher tresloucada e tão divertidamente inadequada que Ian escolheu como esposa.

Particularmente, eu preciso fazer um comentário adicional sobre três cenas do livro (sem spoilers, fiquem tranquilos):

* O casamento de Sofia e Ian definitivamente entra para a história das cerimônias mais loucas da ficção! Aliás, é bem a cara da Sofia arrumar confusão até na hora de casar. Desconfiei que o Padre Antônio teria realizado a cerimônia inteira fazendo repetidamente o sinal da cruz e pedindo perdão a tudo quanto é santo, se isso não fosse inadequado.

* Nada melhor que um baile para colocar nossa atrapalhada mocinha em mais confusão! A Princesa Mia já pode ficar em paz consigo mesma, porque nem os bailes dela na corte de Genóvia e aquele primeiro jantar atrapalhado dela com a Rainha juntos conseguiram sair tanto dos eixos quanto a noite de Sofia no baile de Lady Catarina Romanov. Mas é claro que toda comédia romântica – principalmente aquelas ambientadas no século dezenove – precisam de pelo menos uma cena como essa.

* Se eu já não amasse o Ian desde sua primeira aparição no livro anterior, decerto, meu coração não teria resistido ao seu esbarrão acidental no nariz do Dimitri “babaca” Romanov. É melhor a Sofia torcer para nunca inventarem uma máquina capaz de trazer personagens de livros para o mundo real, ou eu estarei na primeira fila para concorrer ao seu “felizes para sempre” – eu, e desconfio, que uma legião de fãs do Ian, também.

Enfim, Encontrada é o livro que encerra o conto de fadas da nossa mocinha com chave de ouro, e nos mostra que encontrar o príncipe encantado é apenas o início da história. Porque conquistar seu final feliz pode ser mais difícil do que parece...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.