Conheçam Meus Livros

sábado, 18 de junho de 2016

Destinados Estamos Nós a Nunca Deixar de Amar Essa História!



Ah, não tem como enjoar da Carina Rissi! A cada livro que leio dela, mais essa paixão aumenta!


Perdida foi paixão à primeira leitura; Encontrada foi uma continuação que aguçou aquele gostinho de quero mais, e me deixou mega ansiosa para devorar o terceiro volume, principalmente depois de saber que ele seria narrado do ponto de vista do príncipe encantado de todas nós, Ian Clarke. E essa espera, de novo, não apenas valeu a pena: valeu a galinha inteira!



Destinado – As Memórias Secretas do Sr. Clarke (Perdida #3)
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 462
Gênero: Romance
Sinopse:
Ian Clarke é um homem de sorte e sabe muito bem disso. Ele encontrou a felicidade que tanto almejava ao lado de sua amada (e complicada) Sofia. Não que tenha sido fácil, mas o que é simples quando o assunto é sua esposa? O destino tem sido gentil, e por essa razão Ian se esforça tanto para ser um bom marido, um bom pai, um bom irmão.
Entretanto sua felicidade começa a ruir no baile de aniversário de sua irmã, Elisa. Ian assiste, impotente, enquanto sua vida perfeita se transforma em uma terrível catástrofe. A noite é desastrosa, e Elisa, a menina que ele jurou proteger, se torna alvo de um escândalo.
Mas o pior ainda está por vir. Um assunto do passado, um pesadelo que há muito o persegue, retorna para assombrá-lo. Aterrorizado com a possibilidade de perder Sofia outra vez, Ian segue seu coração na tentativa de proteger a mulher que ama, sem se importar com as consequências. Ele só não suspeitava de que o preço a pagar seria tão alto...

Em Destinado: As Memórias Secretas do Sr. Clarke, os leitores vão conhecer um novo capítulo da arrebatadora história de amor de Ian e Sofia desta vez pela perspectiva desse cavalheiro que conquista corações por onde passa.

Destinado – As Memórias Secretas do Sr. Clarke é a realização do desejo dos fãs que sonharam em saber como Ian se sairia se um dia pudesse conhecer o mundo de onde veio sua amada Sofia Alonzo. Lógico que essa teria que ser uma aventura temporária, porque, acho que falo por todos os fãs quando digo que a história desse casal não seria tão perfeita se eles vivessem em qualquer outro lugar que não fosse o século 19. E falo por todos os fãs também quando digo que todos tínhamos curiosidade de ver o outro lado dessa moeda, porque, se Sofia virou a vida dos Clarke de cabeça para baixo para se adaptar à sua nova época, era de se esperar que Ian passasse por loucuras semelhantes para se adaptar ao século 21.


Claro que essa situação não foi feita para durar. Foi apenas uma viagem de emergência para resolver um problema, que acabou acarretando inúmeros outros, e que no fim das contas tinha um único propósito, e teria sido tudo muito mais simples se as coisas tivessem saído conforme os planos de um homem misterioso. Ele devia ter previsto que, quando se trata do Sr. e da Sra. Clarke, a probabilidade de tudo sair do controle é imensa.


Tudo começa na noite do baile do aniversário de Elisa, a doce irmã do Ian, que estava completando dezessete anos. E, por incrível que pareça, a confusão da vez não foi provocada pela Sofia. Quer dizer, não diretamente, pelo menos. Acontece que, naquela noite, a máquina do tempo retornou para atormentar a felicidade dos Clarke, e o instinto protetor de Ian fez com que ele a escondesse, e não contasse a Sofia sobre seu retorno. Nessa mesma noite, Elisa é apanhada numa situação embaraçosa com Lucas – embaraçosa para os padrões do século 19; se estivessem no século 21 seria uma bobagem –, e ele acaba forçado a pedir sua mão em casamento – sob o risco de as mãos do Ian conhecerem suas vísceras bem de perto. E o fato de ter se comprometido com ela por obrigação deixa Elisa profundamente magoada.


Até aqui, nada de mais: só mais um baile comum na vida dos Clarke – recheado de confusão.


Mas então, na manhã seguinte, todos percebem que Elisa desapareceu. E a máquina do tempo também!


Sem outra saída senão viajar no tempo para procurá-la, Sofia recebe outro celular de sua fada madrinha para ir atrás da cunhada, com a advertência de que terá pouco tempo para encontrá-la; mas na hora H, com medo de perdê-la outra vez, Ian acaba se lançando junto com sua amada nessa viagem de volta ao século 21.


E é aí que o problema que já era grande, começa a se multiplicar. Só para dar uma pequena canja, Ian tem que enfrentar a prisão, uma amnésia esquisita que se agrava todos os dias, e a possibilidade de ter seu destino completamente alterado por causa dessa viagem no tempo.


Em contrapartida, se as coisas estão se complicando para o casal, pelo menos eles não têm que passar por tudo isso sozinhos, e nós finalmente temos a oportunidade de conhecer melhor os amigos que Sofia deixou para trás para viver seu amor de conto de fadas com o Sr. Clarke. Nina, a melhor amiga que inspirou o nome de sua filha, e Rafael, o homem em cujas veias corre o sangue de Ian e Sofia não apenas auxiliam os dois em sua busca, como também contribuem, ainda que inadvertidamente, para evitar que o pior pesadelo de Ian se concretize num futuro próximo.


É natural que, a certa altura da história, o leitor se pergunte se Ian e Sofia não teriam viajado no tempo somente para salvar a vida de um amigo, por alguma espécie de providência divina operada pelas fadas madrinhas, e, de certa maneira, permitir que Sofia matasse a saudade de sua família do coração; e esclarecer, de uma vez por todas, as dúvidas que continuavam assombrando os pensamentos de Ian. Mas, naturalmente, havia um propósito além deste.


Destinado foi o presente perfeito da autora para os fãs deste cavalheiro maravilhoso que passamos a usar como inspiração para atazanar nossas próprias fadas madrinhas – afinal, a esperança é a última que morre –, e nos deu muito mais do que esperávamos. Enfim conhecemos, intimamente, tudo o que se passa na cabeça do Sr. Clarke, toda a intensidade de seu amor por Sofia, e tivemos a comprovação de que, ainda que tudo desse errado – como, realmente, esteve a ponto de dar –, o coração de Ian ainda estaria completamente disposto a dançar por ela. Ou eu deveria dizer: o coração de Ian ainda estaria destinado a dançar por Sofia.


E Cacá (porque, depois de tudo o que passamos com seus personagens, já me sinto íntima) ainda deixou uma brecha que pode insinuar mais uma continuação, possivelmente, do ponto de vista de Elisa, agora.


Será? Vamos aguardar. E sonhar!


Porque, assim como Sofian estavam destinados a se encontrar e se apaixonar em qualquer século, nós estamos também destinados a nos apaixonarmos mais por essa história e seus maravilhosos personagens a cada novo capítulo. Até o felizes para sempre.



Comprar na Amazon:
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.